Técnica 80/20 para mídias sociais: Princípio de Pareto

Mídias Sociais são muito mais sobre relacionamento do que sobre divulgação.

Você já deve ter ouvido falar sobre isso. Mas como gerar relacionamento nas mídias sociais se o objetivo principal é gerar vendas? Não posso postar apenas as fotos dos meus produtos e divulgar os preços? A resposta é NÃO.

E o motivo é simples: você precisa gerar conexão para que seu público se sinta atraído a comprar.

Quando falamos em utilização de mídias sociais como estratégia de marketing, o que mais vemos são marcas que querem fazer a conhecida panfletagem digital: ofertas, produtos, preços, promoções.

E isso não é nada relevante para a marca, além de não cumprir com o principal objetivo das plataformas que é gerar relacionamento, afinal apesar de serem mídias, são sociais. E são muito mais sociais do que mídia, ou você ficaria em uma rede social apenas para ver conteúdo de venda?

O que é a regra 80/20 e o Princípio de Pareto?

Vilfrido Pareto, um economista italiano escreveu um artigo sobre a regra dos 80/20, afirmando que 80% dos efeitos vêm de 20% de causas. O autor notou que 20% da população de seu país natal tinha aproximadamente 80% das terras.

Depois Joseph Juran, um consultor de negócios, adaptou a ideia de Pareto e levou a técnica para os negócios. Ele percebeu que 80% dos problemas enfrentados pelos gestores são causados por 20% das áreas falhas da empresa.

Atualmente a técnica 80/20 é utilizada em várias esferas, inclusive no Marketing Digital.

Técnica 80/20 em Mídias Sociais

De maneira simples e direta, o objetivo é focar os 80% em conteúdos que geram valor, conexão e relacionamento com o público e apenas 20% em conteúdos de venda.

No Marketing Digital, principalmente nas Mídias Sociais é essencial informar, fornecer ao usuário uma boa experiência para que, consequentemente ele escolha comprar seu produto.

Ou seja, a ideia não é publicar fotos de produtos com conteúdos apenas que focam na venda.

O usuário precisa ser engajado para que seja direcionado ao momento da decisão da compra. Ninguém decide comprar algo que não conhece, que não se relacionou e que não tem conexão.

O usuário que ainda não reconheceu que tem um problema e você tem a solução não vai comprar seu produto através dos conteúdos de ofertas.

Nos 80% de conteúdos relevantes, não se preocupe com a venda e nem com a divulgação. Deixe para divulgar os produtos e serviços nos 20% de conteúdos voltados para isso, e neste momento divulgue:

  • Preços
  • Formas de pagamento
  • Horários de atendimento
  • Endereço
  • Demais fatores decisivos para a compra.

Um excelente exemplo de gestão de conteúdo no Instagram focada em relacionamento é a Red Bull. Quando terminar de ler este conteúdo, acesse o perfil e vai entender do que estou falando.

O conteúdo compartilhado não é sobre o produto e muito menos sobre o preço, mas sobre experiências. E nessas experiências, a marca está presente, seja no uniforme, no capacete de um piloto ou na vela de um barco em competição.

O que a marca quer mostrar através de conteúdos relevantes é O QUE você pode fazer com o produto, e não QUANTO CUSTA este produto.

Crie circunstâncias para que os consumidores desejem ter o seu produto, facilite a vida dele. Conte história e resolva problemas! Redes sociais não são um catálogo de produtos.

  • Compartilhar:
Olá! Tudo bem?
Powered by